terça-feira, 4 de novembro de 2008

Aniversário de 1 ano

Então, podem ficar todos bem sossegados que não vai ser um post falando sobre festa de crianças, bolo e brigadeiro.

Essa semana (não sei exatamente que dia) estou "comemorando" UM ano de solteirice.
Coloquei o comemorando entre aspas porque pra muita gente isso ia ser motivo de depressão, tristeza e talvez suicídio. Acho incrível como tem gente que consegue emendar um namoro no outro, não passando uma semana sequer sozinha. Mas não... Na Karenlândia não é nada assim.

Longe de mim querer fazer alguma apologia a ser solteira, ser inconsequente e ser louca, mas devo admitir que não tenho muitas queixas desse ano single, não...

Como dessa última vez eu não tinha feito hora extra (sorry, cada dia sou mais intolerante), o processo de levantar a poeira e dar a volta por cima foi muito rápido. E, acompanhada pelas amigas que eu tenho, mais fácil ainda.

Comecei indo viajar pra Taubaté (ou Taubatexas, pra quem prefeir), num clube da Lulu incrível, delicioso. Nem me lembro direito quantos dias foram. Só sei que a gente cantou horrores, bebeu barbaridades, tomou um pouco de sol e conversou loucamente. Foi muito bom!

Depois, pra chutar o balde de vez, New York. Ano-novo numa festa excelente, passar a meia-noite com 4 amigas amadas ao lado, só sorrindo, só dançando: não tem preço! Pra mim, não podia ter sido melhor... E as comprinhas então? Ai, que maravilha!

O começo de ano foi cheio de viagens pra chácara, baladinhas gostosas e jantares com as amigas. Sempre aqueles nossos papos intermináveis, sessões de terapia em grupo, risadas, risadas e mais risadas.

No carnaval teve Sambódromo e Sossego. Teve até "Onze mulheres e um segredo" na cácara um pouco depois...
Continuou o ano e acho que não passei dois sábados em casa. Um mais divertido que o outro.
Isso sem contar as semanas que a gente emendou mil programas, cafés, jantares, bares e baladas...

Reencontrei amigos que não via há tempos, coloquei quem devia de volta na minha vida.
Me meti em algumas encrencas, mas já consegui sair de quase todas.
Cruzei com meu ex inúmeras vezes, não perdi a compostura em nenhuma.
Tive uma festa de aniversário maravilhosa, cheia de gente querida por perto.
Me permiti fazer algumas besteiras, pela primeira vez na vida. Todas saudáveis.
Me encantei muitas vezes.
Me apaixonei uma vez só e levei um tombo gostoso. Mas mesmo assim serviu pra saber que ainda bate um coração por aqui.
Fui pra Europa, fiz topless e fui pra balada em Ibiza. Tudo muito libertador e muito novo.
Fui pra Oktoberfest! Que pra mim foi tão legal quanto os carnavais em Salvador.

Enfim, não tenho do que reclamar.
Lógico que de vez em quando eu sofro um pouquinho, vendo casais apaixonados pelas ruas, nas viagens, em fotos.
Mas quando eu penso na minha liberdade em fazer planos e viver intensamente, a tristezinha passa e deixa no coração aquele gosto de "quando tiver que ser, será".
E será muito melhor do que sempre foi, tenho certeza!

6 comentários:

Clarissa disse...

fiz parte de taaaaantas coisas ali narradas... faltou vc em buenos aires mesmo... e até no oktoberfest que eu não tava, fui lembrada e ganhei um torpedo que muito me deixou feliz...

olha... tudo tem sua hora e seu lugar... tudo acontece no tempo certo...

deu uma saudade boa esse texto...

bunita!

Fernanda disse...

Eu tbém fiz parte de mtas coisas...

Amiga, fico mto feliz em saber que passou esse 1 ano e mtas coisas aconteceram, principalmente boas...

As ruins, graças a Deus, foram superadas.

E que venha os próximos anos....

Love youuuuuuuuuuuuu

Clarissa disse...

ai ai... kd minha leitura de hj? hum?

Clarissa disse...

humpf! kd?

Fernanda disse...

Pq não atualizou????? :P

beijussssssssss

Clarissa disse...

blé blé blé... :P