sábado, 15 de novembro de 2008

Respeito

Hoje ouvi mais uma daquelas histórias de falta de respeito que me fazem questionar se eu nasci pra esse mundo em que eu vivo ou não.

Só queria saber uma coisa: saiu de moda ter respeito pelos outros?

Em relação ao meio profissional, só o que ouço são histórias e mais histórias de gente que se acha superior a tudo e todos, em nome de um cargo, uma marca, um salário ou coisa que o valha.
Eu mesma passei por isso e nem conto as seqüelas que ficaram, porque ninguém acreditaria.

Na esfera pessoal então, nem se diga!
Tá cheio de gente por aí que não respeita as diferenças, as escolhas alheias, os sentimentos.
Não respeita a pessoa, não respeita o passado.
Acho mesmo que quem tem esse comportamento depreciativo e essa necessidade de auto-afirmação é porque tem medo de olhar pra si mesmo, de se conhecer, de assumir seus defeitos e fazer algo a respeito.

Eu, ultimamente, venho aprendendo um outro tipo de respeito, igualmente importante: o respeito a mim mesma.
Comecei a pensar em coisas e situações que não me faziam bem, mas que mesmo assim eu insistia em manter. Pensei muito no meu modo de agir, percebi que muitas vezes não respeitei minha vontade, meu gosto, meus planos e minha natureza. E se eu falar de algumas vezes que não respeitei nem meus próprios valores, não estarei exagerando.

A minha autoterapia concluiu que eu resisto muito a falar "não". Os motivos para isso são muitos, nem vou começar porque senão isso aqui vira um livro! O que é importante notar é que essa dificuldade me colocou num comportamento nada saudável, num círculo vicioso perigoso, que só me levava para onde eu não queria ir. Não tenho vergonha de assumir os erros passados e as atitudes erradas, mesmo porque tenho toda intenção do mundo em corrigi-los.

Venho me policiando para que o respeito por mim se torne tão presente quanto o respeito que tenho pelos outros e pela vida. E quem convive comigo já percebeu a mudança, tenho certeza.


"Os homens não têm muito respeito pelos outros porque têm pouco até por sí próprios." (Leon Trotsky)

PS: Se o texto estiver meio confuso hoje, perdão! Tenho o estudo exaustivo de todo tipo de Direito pra culpar!

5 comentários:

Fernanda disse...

Eu entendi perfeitamente....
Bárbaro o texto!
Amiga, é a velha regra do "semelhante atrai semelhante"... quem não se respeita, não é respeita e não respeita o próximo....
Como eu sempre digo, há coisas na vida que NÃO TÊM PREÇO!
Love you so much!
Beijos

PS: Positive vibrations pra sua prova amanhã!!

July Malta disse...

Amiga!!!
Lendo seu texto nem preciso dizer que me identifiquei até não aguentar mais né?!
Mas depois de muito tempo aprendi a dizer não e ser mais egoista, e isso tem me feito muito bem!!!
Bjos

Clarissa disse...

entendi, mas não compreendi... pq deve estar rolando algo do qual não ando participando... mas a essência do texto está mais do que correta!!!!

bjuuuuu

just me! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
just me! disse...

Bom amiga, essa é a minha maior briga e luta.
RESPEITO.
Infelizmente o ser humano não faz idéia do significado dessa palavra. Mas cada vez mais brigo por mim e por aquilo que me faz bem.
Me desrespeitou... eu solto os cachorros e as pessoas pelas quais tive q pegar pesado pq não me respeitavam, sinceramente não fazem a mínima falta!
Brigue por vc e sua vontade sempre e não espere nem consideração das pessoas comuns nesse mundo, muito menos respeito. Saiba com quem realmente pode contar.
Te adoro
bjs