segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Vida Rural

É sempre bom dar uma quebrada no ritmo do dia-a-dia e mudar um pouco de ares, certo?
Mesmo não tendo dias extremamente insanos e estressantes, sempre achei a idéia de Fugere Urbem dos arcadistas bem interessante (Soninha vai ficar orgulhosa ao saber que ainda lembro disso).

Pois então, na semana passada fomos para a Estância Lua Branca. Há quase 4 anos eu não ia. Lá não é nada como a chácara, é fazenda de verdade: não é perto da estrada (tem um bom pedaço de estrada de terra pra encarar), não tem muita florzinha colorida, só uma televisão funciona na casa, a água da torneira não é lá essas coisas, a aparição de insetos apavorantes e desconhecidos é muito provável e por aí vai.

Eu sou sempre muito resistente na hora de ir pra lá, mas quando chego logo me domina a vontade de nunca mais ir embora.

Tem uma mangueira centenária na entrada da sede que faz uma sombra mais que deliciosa (e eu SEI que foi o fator decisivo para a compra pelo meu pai, mesmo ele negando).
Tem uma varanda enorme e deliciosa pra ficar vendo o tempo passar (e como passa devagar!). O vento batendo nas folhas dos coqueiros e bananeiras ali na frente, produz um barulhinho hipnotizante e com efeito quase sonífero...
Tem o caseiro, Carlos, e a família dele, que amamos. Ficamos batendo papo na varanda até altas horas... ouvindo os causos e trocando idéias.
Tem a Preciosa, suas 4 filhas e uma neta (ufa! vaquinha rápida essa!). Tem meu pastor alemão, Zorro, sempre muito lindo. E galinhas, carneiros, cavalos, peixes...
Tem um pomar em volta da casa, com acerolas e cajus prontinhos para o café-da-manhã e caipirinha, respectivamente. E tem uma horta que proporciona as saladas mais gostosas do mundo! Alface, rúcula, cenourinhas, rabanetes ardidos...
Isso tudo sem contar as crianças, minhas paixões! O Carlinhos e a Vitória grudados em mim o dia todo, me esperando, chamando meu nome, querendo brincar, querendo colo, querendo carinho, fazendo bagunça.

Esses dias sozinhos nos fizeram muito bem.
Lá a gente tem que ficar juntos, acho que isso que é tão gostoso e acaba dando tão certo.

Espero poder repetir em breve...
(Mesmo por que não aguentarei de saudades do Carlinhos, de quem me despedi chorando...)

5 comentários:

July Malta disse...

O tia Karen!! Eu tomei banho!!!
Bjos

Helena disse...

ô tia Karen eu não posso ir ...
mas vc tás comigo...
e vc comigo!
rs

Fernanda disse...

Blééééé pra vc que quer repetir dias sozinha!!

beijosssssssssss

Ana Helena disse...

Adoooro a vida rural!!! Sou uma caipirona perdida na cidade grande

:-)

Clarissa disse...

eu sempre digo... nasci nessa selva de pedras por deslize... não tenho nada a ver com essas fumaças cinzas...

aproveita mesmo, ká... por mim tb!!!